12 Regras para a Vida – Um antídoto para o caos é um livro que estou ensaiando para ler há alguns meses. Inúmeras pessoas que gosto e acompanho recomendaram tanto a leitura, que corri para comprar o livro. Infelizmente enrolei horrores para começar a leitura, mas dei um jeito de resolver isso, então comecei lendo regra por regra, sem pressa, e a refletir sobre cada uma delas, tentando colocar os conselhos em prática, conforme a minha realidade.

Creio que já comentei por aqui, mas venho buscando melhorar como pessoa e profissional, e para isso, tenho procurado conteúdos voltados ao desenvolvimento pessoal e aprendizado. Acredito que nunca é tarde para melhorar, e principalmente, nunca é tarde para aprender coisas novas que vão agregar e nos ajudar. Dito isso, vamos a primeira regra.

12 Regras para a Vida -Costas Eretas e ombros para trás.

Olhar para frente, manter uma postura resoluta e altiva são características lindas, mas infelizmente, essas duas palavrinhas são mais difíceis de se colocar em prática do que imaginamos.

Falando por mim, já que aqui é um espaço pessoal, ter essa postura em todos os aspectos da vida ainda é bem difícil. Em alguns pontos, consigo ‘‘me garantir’’, mostrar confiança, mas em outros, preciso de um esforço extra, e nem sempre sinto que eu consigo

Mas como tudo na vida, precisamos praticar a exercitar até que aquele ato se torno natural, e a boa postura, não só do corpo mas também do espírito, também precisa de prática. E assim como o subtítulo do livro diz, as 12 regras são como um antídoto para o caos, e nesta primeira regra tirei três lições interessantes. Vamos a elas:

A primeira: Preciso Criar uma rotina.

Parece um bicho papão essa palavra, mas a ‘‘rotina’’ é o melhor remédio para a mente ansiosa.  A previsibilidade trás uma paz indescritível. Neste momento, tenho uma rotina estipulada? Mais ou menos. Essa semana estou aplicando algumas coisas, e existem pequenas tarefas que já faço todos os dias. Todo os dias vou construindo uma rotina que melhor se encaixa a minha realidade. Mesmo não tendo uma rotina 100% estruturada, já consigo sentir a diferença entre acordar sabendo minimamente o que eu preciso fazer n o dia, e acordar sem saber o que preciso fazer e priorizar. Ainda preciso ajustar algumas coisas, mas é um começo. 1% todos os dias é melhor do que nada.

Os atos da vida que repetimos diariamente precisam ser romantizados. Eles devem se tornar hábitos estáveis e confiáveis, assim eles perdem sua complexidade e ganham previsibilidade e simplicidade.

12 Regras para a Vida- Costas Eretas, ombros para trás

A segunda: a minha postura passa uma mensagem, independente da minha vontade.

Eu demorei a aceitar esse fato. A forma como nos apresentamos diz muito do quem realmente somos. Na minha vida profissional isso sempre foi um mantra difícil de cumprir. Precisava me portar da forma mais profissional possível para poder passar credibilidade e profissionalismo, pois infelizmente, por parecer ser mais nova do que eu realmente sou, no início da minha trajetória profissional, era bem difícil passar confiança.

Ainda hoje tento ao máximo passar seriedade, mas nem sempre é 100% efetivo. Essa parte da leitura me chamou muito a atenção, pois não é só ter uma postura física, mas o espírito também. Precisamos sentir. Se ainda não sentimos, começar pela postura física já ajuda a ir treinando o espírito. Mas precisamos começar e ir aexercitando a postura e a confiança.

Consegui atingir o 100%? Não, todos os dias eu tento, e a cada dia me sinto mais confiante. É um treinamento diário, mas posso afirmar que hoje tenho mais confiança do que ontem. Pode haver dias em que esse sentimento não vai ser o predominante, mas todos os dias vou exercitando essa postura, para poder olhar a vida de frente, e encarar as dificuldades de cabeça erguida.

Se sua postura for ruim, por exemplo - costas curvadas, ombros caídos, peito para dentro e cabeça para baixo, parecendo pequeno, derrotado e incapaz (...), você vai se sentir pequeno, derrotado e incapaz. As reações dos outros vão amplificar isso. As pessoas, assim como as lagostas, medem-se em parte por consequência da postura. Se você se apresentar como derrotado, as pessoas vão reagir a você como se fosse um perdedor. Se começar a se alinhar, elas o olharão e tratarão de forma diferente.

12 Regras para a Vida- Costas Eretas, ombros para trás

Terceiro: Por mais difícil que seja a situação, a gente precisa enfrentar.

Acredito que todo mundo nesse momento está lutando alguma batalha. Viver nos últimos tempos não tem sido algo simples. Todos estamos passando por algo, ou enfrentando algco. Mas precisamos encarar as situações de cabeça erguida e não ter medo. E aos poucos transformar o caos em ordem.

Não é fácil, às vezes parece impossível, mas com fé conseguimos. Então, ombros para trás, cabeça erguida, e vamos à luta.

Levantar a cabeça manter as costas eretas e os ombros para trás é aceitar a terrível responsabilidade da vida com os olhos bem abertos. Significa decidir voluntariamente transformar o caos do potencial em realidade de ordem habitável.

12 Regras para a Vida- Costas Eretas, ombros para trás

Enfim, essa foi apenas a regra número um do livro 12 Regras para a Vida, que me trouxe bons aprendizados, e espero ter conseguido compartilhar com vocês da melhor forma. Conforme a leitura for evoluindo vou compartilhando com vocês os meus aprendizados. Espero que de alguma forma eles possam inspirá-los.

E vocês? Alguém já leu esse livro ou ficou com vontade de ler? O que acharam da primeira regra? Me contem nos comentários.

Forte abraço,

Amanda Almeida

Postagem anterior

3 comments

  • Claudia Hi says:

    Eu ajeitando as costas assim que leio o título rs

    Reply
  • Gabriela says:

    Nossa, Amanda, eu amei o seu post e fiquei com muita vontade de comprar esse livro. Esses pontos que você apresentou me fizeram refletir e pensar na minha própria trajetória até aqui. Antes de me casar, eu tinha uma rotina mais rígida e previsível. Conseguia fazer com o meu tempo rendesse mais. Mas, depois do casamento e do nascimento da nossa primeira filha em janeiro deste ano, sinto que entrei em uma nova etapa e que preciso reencontrar uma rotina que seja realizável. Tem um livro muito bom que também fala sobre esse assunto e que é voltado mais para mães. Ele se chama "Regra de vida para mães" e me ajudou muito a estipular uma rotina básica. Colei alguns post-its na parede e tento usar aquele cronograma como norte nos dias mais difíceis. Percebi como isso, apesar de ser tão simples, me trouxe mais leveza. Eu conseguia mensurar o que tinha faltado naquele dia e entendia o que precisava compensar no dia seguinte.
    Eu também amei essa última citação! Encarar as dificuldades com coragem não é algo simples, mas é necessário. Acredito que só isso nos permite crescer e amadurecer verdadeiramente.
    Muito obrigada por partilhar suas reflexões! Te desejo uma boa jornada de amadurecimento (que é pra vida toda hahaha). Estamos juntas nessa! Um forte abraço.

    Reply
  • Karolini Barbara says:

    Além disso ter postura ajuda a não desenvolver problemas de coluna futuramente huahuahua
    Sempre vejo falarem desse livro, mas confesso que não havia me interessado por ele... Até agora.
    Lendo suas considerações sobre o primeiro capítulo me deixou pensativa que deveria colocar o livro nas minhas próximas leituras.
    Espero que esteja indo bem no seu desenvolvimento profissional e pessoal!
    Até mais!

    Reply

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *